Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

O Meu País das Maravilhas

Partilhas de uma mãe que adora escrever e mostrar o lado bom da vida!

O Meu País das Maravilhas

Partilhas de uma mãe que adora escrever e mostrar o lado bom da vida!

Madeira, Pérola do Atlântico

Este ano, decidi tirar um fim de semana para uma escapadinha romântica, e o destino foi a ilha da Madeira, conhecida como a «Pérola do Atlântico». Já lá tinha estado há cerca de 25 anos, mas desta vez teve um sabor diferente. Depois de um final de época agitado, que culminou com a subida de divisão do Santa Clara à Primeira Liga, foram apenas três dias. Mas, deu para relaxar, visitar a zona velha do Funchal, beber uma poncha em Câmara de Lobos, comer a famosa espetada e conhecer o miradouro do Cabo Girão.

33635772_10155635681971134_9133185828242063360_n.j

Assim que aterrámos no Aeroporto Cristiano Ronaldo, não podíamos deixar de conhecer o famoso «busto» do melhor jogador de futebol do mundo. Na altura, a escultura ainda distorcida do madeirense. Alugámos um carro e fomos explorar a ilha.

IMG_7596.JPG

Ficámos hospedados no Hotel Pestana Ocean Bay (https://www.pestana.com/en/hotel/pestana-ocean-bay?utm_source=google-my-business&utm_medium=organicsearch&utm_campaign=pestana-ocean-bay. Fica situado na freguesia de São Martinho, numa zona calma e a um minuto a pé da Praia Formosa. Com um serviço de tudo incluído, podemos usufruir de pequenos almoços, almoços, snacks da tarde e jantares junto à piscina. Desta vez não levámos as crianças, mas sem dúvida que um dia quero lá voltar e levá-los e este hotel é ideal para isso. Já estou a imaginar a Alice e o Tomás a dar mergulhos naquela piscina.

33656549_10155635681906134_7791615607509614592_n.j

33672635_10155635682376134_8512515113545105408_n.j

IMG_7719.JPG

Como temos amigos na ilha, pedimos alguns conselhos e passámos também algum tempo com eles. Quando chegámos ao Funchal, fomos almoçar à Zona Velha, ao restaurante «O Jango», onde comi o prato típico de peixe espada preto e banana frita, acompanhado por uma «Brisa» de maracujá.

o jango.jpg

IMG_7605.JPG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Esta zona fica situada na baixa da cidade do Funchal e constitui uma zona histórica de grande valor arquitectónico e patrimonial. As portas e janelas das antigas casas de pescadores estão pintadas com verdadeiras obras de arte, colorindo as ruas e dando um ambiente bastante acolhedor.

IMG_7603.JPG

IMG_7602.JPG

Depois de um bom almoço, decidimos ir experimentar o teleférico (http://www.madeiracablecar.com/). Não é aconselhado para quem tem medo de aturas, mas é sem dúvida uma experiência que recomendo. Pelo preço de 16 euros, ida e volta, é uma forma de ver a cidade de uma outra perspectiva. Quando chegamos ao cimo do Monte, somos obrigados a sair do teleférico e se quisermos podemos visitar o Jardim Tropical Monte Palace. Como não tínhamos muito tempo, optámos por fazer apenas uma visita a uma loja de artesanato local, onde provámos a poncha e o bolo de mel.

IMG_7698.JPG

IMG_7612.JPG

O nosso próximo ponto de visita foi o Museu CR7. Sendo casada com o jogador de futebol, e tendo eu também muita admiração pelo melhor do mundo, Cristiano Ronaldo, não podia ir ao Funchal e não visitar o museu. Na verdade, gostei de ver todos aqueles troféus, é impossível ficar indiferente ao espólio do jogador. Contudo, na minha opinião, o museu podia estar melhor estruturado, com espaços mais distintos e mais tecnologia. Não passa de uma sala enorme com taças, medalhas, fotografias e alguns videos dos momentos mais marcantes da vida profissional do madeirense.

33831277_10155637038676134_6070536445800480768_n.j

33714520_10155637038236134_2181136743988723712_n.j

 

0423fc98-87b7-411a-b47a-2d37166a04d8.jpg

 Ao final do dia, fomos provar a poncha a Câmara de Lobos, uma freguesia piscatória, muito típica, e onde assistimos a um pôr do sol magnífico.

33773351_10155637037091134_2120187442911772672_n.j

No dia seguinte, visitámos o Mercado dos Lavradores. Ali há uma mistura de cheiros e cores indiscritível. A fruta fresca mistura-se com as flores e o artesanato. Provei mais de dez tipos de maracujás, cana de açúcar e bananas. Não consegui resistir a trazer uma protea e, ainda hoje, a tenho seca na minha sala.   

33580918_10155633943071134_6954603919779561472_n.j

 

33606493_10155633942956134_7882573230903394304_n.j

IMG_7752.JPG

Da parte da tarde, fomos conhecer o miradouro do Cabo Girão. Nunca lá tinha estado, mas já tinha ouvido falar muito. É o cabo mais alto da Europa, com 580 metros de altitude, oferecendo uma vestiginosa vista sobre as Fajãs do Rancho e do Cabo Girão. A forma como está construído não é para todos. Mais uma vez, quem tem vestigens não consegue lá estar, pois é feito de uma plataforma em vidro suspensa, denominada skywalk.

33727686_10155639195511134_5113773390456422400_n.j

O jantar foi no restaurante Santo António, em Câmara de Lobos (http://www.restaurantesantoantonio.com/), que oferece os sabores típicos da ilha, como as famosas espetadas, o milho frito e o bolo do caco.

33580937_10155635036731134_49374651977039872_n.jpg

À noite, fomos explorar de novo a zona velha do Funchal com amigos, onde provámos as ponchas do bar Venda Velha, e terminámos a jogar Dr. Why no bar Cantina El Mexicano, perto do Forum Madeira.

venda-velha.jpg

 O último dia foi para aproveitar a piscina do hotel e a paz que aquele mar do atlântico nos oferece!

33581492_10155635682066134_3210245053100326912_n.j

 

 

2 comentários

Comentar post