Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

O Meu País das Maravilhas

Partilhas de uma mãe que adora escrever e mostrar o lado bom da vida!

O Meu País das Maravilhas

Partilhas de uma mãe que adora escrever e mostrar o lado bom da vida!

Folares Algarvios e Açoreanos

Em época de Páscoa o folar é rei! Podemos dizer que o folar se trata de um “pão” que durante esta festividade é tradicionalmente confecionado e varia segundo as diversas regiões do país. Quer isto dizer que existem folares para todos os gostos. 

Inicialmente chamado de folore, o bolo veio, com o tempo, a ficar conhecido como folar e tornou-se numa tradição que celebra a amizade e a reconciliação. Durante as festividades cristãs da Páscoa, o afilhado costuma levar, no Domingo de Ramos, um ramo de violetas à madrinha de batismo e esta, no Domingo de Páscoa, oferece-lhe em retribuição um folar.

folar algarvio.jpg

 Há uns dias tive a sorte de receber uma encomenda diretamente da minha terra, graças à minha «rica» mãezinha, que me consolou a alma e matou muitos desejos! Três folares algarvios que me trazem os sabores e cheiros da minha infância e me fazem matar saudades da minha terra. Compartilhei com as minhas amigas e colegas de trabalho açoreanos e foi «aprovadíssimo»!

Mesmo no Algarve existem variadas receitas de folares, uns mais secos, outros cheios de calda de açúcar e canela, uns com ovo, outros sem. Os que me mandaram foram comprados na conhecida pastelaria de todos os louletanos, «Amendoal», que fica situada mesmo no centro da minha cidade natal (Loulé). Quem visitar o Algarve nas férias não pode deixar de passar lá para provar os melhores bolos de amêndoas, alfarroba, figo, dom rodrigos e muitas outras delícias.

amendoal.jpg

e6aca309-9e41-496d-9889-77fb7baada93_LARGE.jpg

loule22.jpg

Mas, os folares algarvios mais conhecidos são os de Olhão ou folares de folha. São cozidos dentro de um tacho ou numa panela velha normalmente. Levam bastante banha/manteiga, açúcar e canela, com um travo a laranja e um pingo de medronho. Já fiz este folar na Bimby e ficou divinal!

folar de olhao.jpeg

Folar de Olhão ou Folar de folha

(receita retirada do blog http://figolampo.blogspot.pt/2009/03/folar-de-olhao-ou-folar-de-folha.html)


Ingredientes (para dois folares grandes): 1Kg de farinha, 50gr de fermento de padeiro, sumo de 2 laranjas, 1,5dl de água, 1 colher de café de sal, 125gr de banha, 125gr de manteiga, 1 cálice de aguardente.


Para as camadas: manteiga, açúcar amarelo e canela

 
(Modo Tradicional): Misture a farinha com a manteiga, a banha, o sumo das laranjas, a aguardente e a água com o sal. Desfaça o fermento numa pequena porção de água morna. Faça uma cova na farinha e coloque dentro o fermento diluído na água. Retire a farinha da periferia para o centro e amasse muito bem. Deixe levedar até dobrar o volume.

 

(Bimby): Coloque no copo a manteiga, a banha, o sumo das laranjas, o cálice de aguardente, o fermento e programe 1min, 37º, vel 5. Junte a água e a farinha e o sal e programa-se 20seg, na vel 6. Amasse depois 3min, na vel espiga. Deixe levedar até dobrar o volume.

 

Para fazer as camadas:
 
Tire bocados de massa do mesmo tamanho e faça pequenas bolas. Abra-as com o rolo da massa até ficarem circulares e planas, com cerca de 10 cm de diâmetro e 0,5cm de expessura. Unte generosamente com manteiga tachos de alumínio. Barre muito bem cada círculo com manteiga e polvilhe abundantemente com açúcar, um pouco de canela e umas nozes de manteiga. Vá sobrepondo os vários círculos uns por cima dos outros dentro do tacho (cerca de 5 camadas). Deixe levedar durante 3 horas coberto por um pano de lã ou até atingir o dobro do volume. Polvilhe a última camada com bastante açúcar e um pouco de canela. Leve a forno pré-aquecido a 190º durante cerca de 1 hora. Desenforme-os ainda quentes, ajudando a libertá-los do tacho com a ajuda de uma faca.

folarfolhado1.jpg

Deixo-vos aqui também uma receita daquele folar do Algarve da serra e do barrocal, onde ainda se mantêm muitas das tradições, retirada do blog http://marafacoesdeumalouletana.ligialaginha.com/culinaria-algarvia/o-que-os-algarvios-comem-folares-a-moda-antiga.

INGREDIENTES:

- 3 kg de farinha com fermento;

- 3 ovos;

- 2 kg de açúcar;

- 1 colher de banha de porco;

- 100 g de margarina;

- 1 l de chá feito com pau de canela, erva-doce estrelada e casca de limão;

- 1,5 l de leite;

- fermento fresco;

- sal q.b. 

PREPARAÇÃO:

Desfazer o fermento fresco num pouco de água. Amassar a farinha com o fermento, os ovos e o sal. Depois, trabalhar a massa juntando, pouco a pouco e alternadamente o leite e o chá ainda mornos. Deixar levedar abafando com um cobertor. Só depois se junta o açúcar, misturando bem. Por fim, coloca-se a massa em tachos ou pequenas panelas de alumínio bem untadas e enfarinhadas. Esperar mais um pouco, e colocar 1 ou 2 ovos com casca, ainda crus, na massa e levar a cozer em forno médio.

folares.jpg

Nos Açores, também existem várias receitas, mas a maior parte baseia-se nas receitas de massa sovada tradicional, à qual juntam vários ovos cozidos. Este ano, provei um folar da ilha do Pico e outro da Bretanha (zona norte da ilha de São Miguel), acompanhados por um copo de Chamarrita (um vinho abafado açoreano que faz lembrar vinho do Porto).

massa sovada.jpg

chamarrita.jpg

Para mim, todos os folares são bons, cada um à sua maneira. O que conta é a tradição, o carinho que neles são depositados e a Páscoa em família que simbolizam!

Bailarinas e Piratas

Este ano, descobri que a 5 de Abril se comemora Dia Mundial dos Filhos! Confesso que sou uma mãe galinha e babada. Mas, a verdade é que praticamente todas as mães o são. Qual é a mãe que não considera os seus filhos os mais lindos, inteligentes e maravilhosos do mundo?! Principalmente quando são crianças e nos dão o maior trabalho do mundo, mas também as maiores alegrias!

IMG_8556.JPG

Sou daquelas mães que adora contar as histórias e os feitos das suas crias, mesmo correndo o risco de ser considerada lamechas e chata. Com uma filha de 7 anos, no auge da sua criatividade e imaginação, e um filho de 2 anos, com muita energia e a descobrir todo um mundo novo, é quase impossível não ter histórias para contar todos os dias.

17857491_10154526791641134_542359836_n.jpg

Sou mãe galinha, mas não daquelas que andam sempre atrás dos filhos ou pondo-lhes as mãos por baixo. Acho que a partir de uma certa idade, as crianças devem andar por si próprias, ter novas experiências, fazer as coisas pelas suas próprias mãos até conseguirem e aprenderem com os seus próprios erros. É verdade que vão cair muitas vezes, sujar-se outras tantas, mas com isso vão crescer e aprender. Além disso desenvolvem, assim, a sua criatividade e imaginação.

17857425_10154526791586134_2123147362_n.jpg

Talvez por isso, certo dia chego a casa e tenho um verdadeiro espetáculo preparado. Mais agora em altura de férias, a imaginação da Alice está ao rubro e a energia tem que ser gasta a criar alguma coisa. Então, chego a casa, depois de um cansativo dia de trabalho, e tenho um cartaz colado na parede da entrada que diz «Espetáculo da Alice esta noite, depois do jantar. Cada bilhete: 1 euro».

17909326_10154529644501134_281374795_n.jpg

 Como já devem ter percebido em posts anteriores, ou se conhecem a Alice, é uma menina que vive no «Mundo das Maravilhas». Aquela cabecinha nunca pára, além disso é muito sonhadora. Sonha um dia comprar o hotel das Sete Cidades e pintá-lo com as cores do arco-íris! Sonha ir à Disneyland Paris! Sonha um dia ser «médica de grávidas» e cantora! Veia artística tem ela e espírito empreendedor também. Da minha parte dou-lhe asas para voar!

 

16938503_10154410127111134_7593060374761984346_n.j

O Show da Alice consistia, então, na reprodução de algumas músicas da Sara, uma menina com talento e que até já lançou um cd, as suas músicas passam no Canal Panda. A surpresa foi que não se limitou a cantar as músicas, ela tinha preparado todas as coreografias ao pormenor e cada canção tinha um guarda-roupa diferente, escolhido ao pormenor.

 

17909091_10154529644461134_534577004_n.jpg

E, assim foi, depois de jantar, toda a família se reuniu no quarto da Alice para assistir ao espetáculo. Tivémos direito a bairalinas, princesas, piratas e cowboys! O mais engraçado foi ver os mais pequeninos a fazer coreografia com as respetivas saias, blusas de piratas e espadas. Mas a minha Alice foi uma verdadeira «Rockstar». Por espetáculos destes pago milhões se for preciso! 

O Jogo do Balamento

pascoa.jpg

Na Ilha de São Miguel, vim descobrir uma tradição nova na Páscoa. Trata-se de uma espécie de jogo em que se usa a palavra «Balamento» e quem perde tem que oferecer um ovo de chocolate ou amêndoas a quem ganha. O meu marido conta que jogava em criança, hoje passou a tradição aos filhos. Aqui por casa já se ouvem muitos «balamentos» por esta altura. Há quem diga que o nome correto é «belamente» referindo-se à boa memória dos jogadores. 

BALAMENTO imagem p blog.png

É uma brincadeira entre duas pessoas, que após combinada a hora do dia, saúdam-se com a palavra «belamente» ou «balamento». Muitas vezes, é necessário esconderem-se para apanhar desprevenido o amigo/a. O primeiro que disser a palavra ganha um ponto. 

amendoas.jpg

Há pessoas que combinam dizer a palavra três vezes por dia,de amanhã, à tarde e à noite,durante a semana santa, até chegar ao dia de Páscoa. Outros começam logo no início da Quaresma, dizem o «belamente ou «balamento» apenas uma vez por dia e combinam que ganha quem chegar primeiro aos 20 pontos.

Eggs-Happy-Easter-wishes-message.jpg

O problema é que como é um jogo oral, quanto à verdadeira pronunciação da palavra e a sua origem é difícil de chegar a um consenso. Há quem diga que «balamento» é a versão alterada pelo sotaque do ilhéu de «belamente» (referindo-se à memória da pessoa que se lembra de dizer primeiro), outros defendem que se refere ao conjunto dos doces ou balas que se recebem no fim. É que supostamente o jogo veio do Brasil para as ilhas atlânticas da Madeira e dos Açores! 

Bem, mas o que interessa na realidade, é que as tradiçôes antigas se mantenham e vão passando de geração em geração, sempre com muito divertimento à mistura!

transferir.jpg

 

Dia das Petas

 

trabalho1.jpg

Há muitas explicações para o 1 de abril ter se transformado no dia da mentira. Nos Açores, é chamado o Dia das Petas. Neste dia, é também comemorado o Dia Internacional da Diversão no Trabalho. Sempre fui da opinião que um bom ambiente no local de trabalho aumenta a produtividade. Alguns momentos de alegria e descontração entre os colegas não quer dizer desmazelo nem pouco trabalho. Muito pelo contrário, trabalhadores contentes, trabalhadores produtivos.

pinoquio.jpg

 

História do 1 de abril

 

A brincadeira surgiu em França, no reinado de Carlos IX (1560-1574). Desde o começo do século XVI, o ano novo era comemorado no dia 25 de março, com a chegada da primavera. As festas, que incluíam troca de presentes e animados bailes noite dentro, duravam uma semana, terminando no dia 1 de abril.

mw-860.jpg

Em 1562, porém, o papa Gregório XIII instituiu um novo calendário para todo o mundo cristão – o chamado calendário gregoriano – em que o ano novo começava no 1º de janeiro. O rei francês só seguiu o decreto papal dois anos depois, em 1564, e, mesmo assim, os franceses que resistiram à mudança, ou a ignoraram ou a esqueceram, mantiveram a comemoração na antiga data.

Para gozar com os conservadores adeptos do calendário anterior, apelidados de “bobos de abril”, eram enviados presentes estranhos e convites para festas inexistentes. Com o tempo, a galhofa firmou-se em todo o país, de onde, cerca de 200 anos depois, migrou para a Inglaterra e daí para o mundo.

fools day.jpg


O objectivo do Dia Internacional da Diversão no Trabalho, comemorado no dia 1 de abril, é lembrar que o trabalho também deve ser divertido, e não apenas uma preocupação constante. Para evitar o stress e para incentivar a alegria no trabalho foi criada esta divertida data, onde vale de tudo um pouco, para tornar o ambiente de trabalho mais descontraído e amigável. Só não vale usar humor sarcástico ou ofensivo.

fun-at-work.jpg

Atualmente, vivemos tempos difíceis onde a insegurança e o medo diante dos aspectos práticos da vida (sobrevivência, emprego, relacionamentos) afetam de forma negativa a vida emocional dos indivíduos, a saúde e as relações entre as pessoas.

Tem havido um aumento significativo dos casos de depressão e o uso de antidepressivos de forma indiscriminada, bem como o aumento de absentismo laboral devido aos transtornos psicológicos e níveis elevados de sintomatologia de stress.

nhung-tac-hai-cua-stress-doi-voi-suc-khoe.jpg

Em Portugal, o stress é a terceira maior causa de baixa no trabalho. Cada vez mais, por isso, as empresas praticam medidas de prevenção e promoção de saúde de seus colaboradores.  

Algumas das vantagens da diversão e humor no trabalho são o aumento da produtividade, o estímulo da camaradagem e dos relacionamentos, a melhoria do trabalho em equipa, o aperfeiçoamento da comunicação, a incrementação do gosto pelo trabalho, empresa, colegas e superiores, a diminuição dos conflitos e a redução do stress.

 

 Aqui vão algumas sugestões de atividades para realizar nesse dia:

 

  • Usar roupa engraçada;
  • Enviar emails engraçados;
  • Escrever frases engraçadas ou calinadas dos colaboradores no mural da empresa;
  • Fazer trabalho voluntário;
  • Dançar com a equipa de trabalho;
  • Levar o animal de estimação para o local de trabalho;
  • Lanche partilhado;
  • Terapia do riso;
  • Pregar pequenas mentiras/partidas aos colegas.

 Algumas destas informações foram retiradas do site https://www.calendarr.com/portugal/dia-internacional-da-diversao-no-trabalho/.

 

Aqui por casa, as partidas vão ficar a cargo da Alice, que já andam a preparar das suas com o livro «Mega Partidas» debaixo do braço ;)